terça-feira, 17 de maio de 2016

Integrante da quadrilha Novo Cangaço faz ameaça e Capitão Fábio Abreu diz que a polícia não vai se intimidar



O secretário de Segurança Pública do Piauí, Fábio Abreu, se manifestou sobre um áudio que está circulado pelo whatsapp onde um suposto integrante da quadrilha “Novo Cangaço”, responsável pela explosão da agência do Banco do Brasil de Curimatá, ameaça a Polícia Militar do Estado do Piauí. O secretário afirmou que instituição não vai se amedrontar diante das ameaças.

Na gravação, o homem afirma que a quadrilha vai se vingar pelas mortes dos envolvidos na ação. “Do mesmo jeito que nós tem filho, eles também tem [sic]. Do mesmo jeito que a bala entra em nós, entra neles também [sic]. (...) Nós vamos voltar, a juventude do Novo Cangaço vai voltar e vai cobrar, nós vamos roubar esse banco de novo, nós vamos roubar esse banco e vamos fazer latrocínio. O polícia que tiver na cidade, nós não vou dizer se é hoje ou se é amanhã, ou é daqui um ano ou quando vai ser, agora o polícia que tiver de plantão no dia na cidade ele vai pagar por essa covardia. Porque vocês são treinados pra prender p*** e nós somos é programado pra matar p***”, diz trecho do áudio.

O homem também ameaça um policial que ele identifica como cabo Sousa. “Ninguém tem medo de conversa não, todo mundo sabe onde tu mora, tua hora vai chegar”, declarou.

O suposto integrante ainda convoca pessoas envolvidas com o crime para se vingarem da polícia. “Vamos dar uma respostinha, vamos matar qualquer PM na rua, pra ele ver que o bagulho pode ter cobrança, vamos matar qualquer um na rua. Não importa se trabalha no corpo de bombeiros, o que é que ele seja não, vestiu farda, trabalha pro governo vai ter uma resposta do crime, vamos se unir [sic] todo mundo e mostrar que não é só a polícia que tem força não, não é só a polícia que sabe matar”, disse.

Em resposta, Fábio Abreu afirmou que o objetivo da polícia é cumprir a lei e que a categoria não vai se intimidar diante das ameaças. “A gente está tentando cumprir a lei com todos os meios que a gente tem pra fazer isso, então nós não vamos nos amedrontar com esse tipo de ameaça não, estamos sempre procurando nos aprimorarmos e melhorarmos cada vez mais”, afirmou.

Em relação à ameaça de realizar outro roubo ao banco, o secretário afirmou que para fazer esse tipo de ação é necessário muito tempo de organização. Fábio Abreu também afirmou que a quadrilha é altamente especializada em roubo a bancos e que a polícia investiga a relação com o assalto que aconteceu à agência do Banco do Brasil de Bom Jesus, cerca de um ano atrás. Ele ainda chamou atenção para a preparação da quadrilha. “Pra fazer um roubo na situação de banco, bem elaborado, precisa de tempo e de pessoal no ramo deles, muito bom. O que tinha de melhor era aquilo ali”, disse o secretário que completou garantindo que a capacidade de articulação da Polícia é ainda maior.

Para Fábio Abreu as ameaças de vingança são comuns na região de Curimatá e principalmente por parte da família envolvida no crime. “Isso acontece muito naquela região, principalmente com aquela família ali. Família Araquan e a outra família Benevides também, muito tradicional em confrontos, em mortes de policiais e morte por parte deles também”, informou.



Abreu ainda tranquilizou a população do município e disse que tudo que está ao alcance da polícia para proteger a sociedade está sendo feito. “Isso a gente garante, a gente faz o reforço, lá em Curimatá tem o apoio da companhia de Avelino Lopes, tem a Força Tática de Corrente”, declarou.



Clima de terror

Fábio Abreu também se mostrou preocupado em relação às informações, muitas vezes inverídicas, que são compartilhadas através das redes sociais e do whatsapp. “Nós estamos numa fase da nossa sociedade que muito me preocupa. Este meio dominando muito e levando terror para a sociedade que é esse whatsapp e essas redes sociais, que tem um papel muito ruim colocando pavor nas pessoas”, avaliou.

O secretário citou uma imagem de um homem com cerca de seis armas de fogo que está sendo compartilhada. Ele afirmou que não se sabe a origem da foto, mas que esta não é verídica. “Um indivíduo que com certeza não é nem daqui do Piauí e cria esse terror nas pessoas. E as pessoas já estão cegas enquanto a isso, já não sabem diferenciar as coisas. Eu tenho uma preocupação muito grande com isso que está acontecendo”, declarou.



Vídeo

A mãe de um dos envolvidos no crime divulgou um vídeo em que pede clemência pela vida do filho. “Eu sei que vocês [policiais] têm filhos, eu sei que vocês tem neto, os que não têm vão ter um dia. Pelo coração de pai, veja o coração de mãe, eu sou uma mãe aflita, o meu sobrinho Jarbas já se foi, o marido da minha sobrinha já se foi, os outros já se foram”, disse a mulher.



Cinco mortos

Até o momento, cinco assaltantes foram mortos durante confrontos com a polícia. O primeiro deles aconteceu ainda no dia do assalto, outros dois morreram na última terça-feira, 10 de maio, o quarto veio a óbito na quinta-feira (12) e o último, apontado com o chefe da quadrilha, morreu na manhã de ontem.fonte-Portal Corrente

Nenhum comentário:

Postar um comentário